Novembro

Cinema: Eis a questão disponibiliza Livreto e Vídeos sobre filmes do Vestibular da Uesb

O Projeto Cinema: Eis a questão a fim de possibilitar outras formas de acesso as reflexões sobre os filmes do Vestibular 2016 da Uesb, disponibiliza aos vestibulandos, para download, o livreto Leitura de Cinema, que contém textos produzidos pelos professores e pesquisadores convidados. Além disso, é possível assistir online aos vídeos com os comentários dos três filmes.

O menino e o mundo” (2014), de Alê Abreu

Comentários: Márcio Venâncio e Maria de Souza

Relatos Selvagens” (2014), do diretor Damián Szifron

 Comentários: Adriana AmorimFilipe Brito e Marcelo Lopes

Sem pena” (2014), de Eugênio Puppo

Comentários: Glauber Lacerda,  Joaquim Novais e Luciano Tourinho.

O Projeto é uma realização da Uesb, por meio do Programa Janela Indiscreta, em parceria com a Pró-Reitoria de Graduação, a Comissão Permanente de Vestibular (Copeve), o Programa Universidade Para Todos e a Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários. Mais informações podem ser obtidas no Janela Indiscreta, pelo telefone (77) 3425-9330, e com a Comissão Permanente de Vestibular, pelo e-mail copeve@uesb.br ou pelo telefone (73) 3528-9695, em Jequié, e (77) 3261-8604, em Itapetinga.

Itapetinga recebe Cinema: Eis a Questão

O “Cinema: Eis a Questão – O Janela Indiscreta no Vestibular”, projeto que promove a exibição, seguida de comentários, dos filmes que compõem a prova do Vestibular 2016 da Uesb, realiza exibições em Itapetinga, nos dias 23, 24 e 25 de novembro.

No dia 23 será exibido o filme “O menino e o mundo” (2014), de Alê Abreu, seguido dos comentários dos professores Márcio Venâncio (Uesb), Maria de Souza (Uesb) e Veruska Anacirema (Rede Estadual). Os professores Adriana Amorim (Uesb), Filipe Brito (Uesb) e Marcelo Lopes (Uesb) comentam o longa-metragem argentino “Relatos Selvagens” (2014), do diretor Damián Szifron, no dia 24. O documentário “Sem pena” (2014), de Eugênio Puppo, que terá como comentaristas os professores Glauber Lacerda (Uesb), Joaquim Novais (Rede Estadual) e Luciano Tourinho (Uesb), será exibido no dia 25.

As sessões acontecem às 19h, no Auditório Jovino Oliveira, no campus da Uesb. A sessão é aberta e gratuita, não é necessário fazer inscrição.

A ação é uma realização da Uesb, por meio do Programa Janela Indiscreta, em parceria com a Pró-Reitoria de Graduação, a Comissão Permanente de Vestibular (Copeve), o Programa Universidade Para Todos e a Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários. Mais informações podem ser obtidas no Janela Indiscreta, pelo telefone (77) 3425-9330, e com a Comissão Permanente de Vestibular, pelo e-mail copeve@uesb.br ou pelo telefone (73) 3528-9695, em Jequié, e (77) 3261-8604, em Itapetinga.

 

“Cinema: Eis a questão” dá início às exibições em Conquista”

por Julia Bomfim (Ascom Uesb)

Na tarde dessa terça-feira, 17, no Teatro Glauber Rocha, iniciaram-se as atividades da 12ª edição do projeto “Cinema: Eis a Questão – O Janela Indiscreta no Vestibular”, no campus de Vitória da Conquista. Esta é uma ação do Programa Janela Indiscreta voltada essencialmente para a exibição dos filmes que embasarão algumas das questões do Vestibular Uesb 2016, proporcionando aos vestibulandos e a comunidade em geral, através de comentários e discussões,um olhar mais crítico acerca dos temas tratados em cada longa-metragem.

O “Cinema: Eis a Questão” surge como uma proposta do Janela Indiscreta de se trabalhar a linguagem cinematográfica dentro das provas do Vestibular da Uesb, buscando mesclar filmes que possam representar a cinematografia mundial, histórias ficcionais brasileiras e o formato de documentário. Esse ano, foram escolhidos os longas “Sem pena” (2014), de Eugênio Puppo; “Relatos Selvagens” (2014), do diretor argentino Damián Szifron; e a animação “O menino e o mundo” (2014), de Alê Abreu, que deu início as exibições do projeto.

Entendendo a função do cinema de informar, entreter e ainda propor o crescimento pessoal de quem o consome, Sérgio Oliveira, coordenador do “Cinema: Eis a Questão”, explica que “são três filmes que devem gerar muita discussão a partir dos comentaristas e também por essa troca. O importante das exibições comentadas é isso: a participação desses estudantes que vão prestar a prova do Vestibular, uma oportunidade de estar vendo a obra e de estar discutindo com pessoas que se debruçaram um pouco para estudar ou que são especialistas em alguma área que o filme vai tocar”. Oliveira ainda completa que o objetivo vai além da elaboração de questões para a prova. “Pelos anos anteriores, tem sido interessante os estudantes colocarem seu olhar e gerar bons debates. Não é só trazer boas questões para a prova, mas boas questões para a vida”, afirma Oliveira.

O “Cinema: Eis a Questão” apresenta um diferencial por propor uma dinâmica que vai além da exibição. As sessões buscam reunir professores e especialistas para uma análise dos longos de forma mais apurada. Maria de Sousa, professora do curso de Teatro da Uesb e comentarista de “O menino e o mundo”, comenta sobre a relevância dessa ação. “O projeto tem sua importante na abertura de algo além de uma apreciação do próprio filme. Você tem acesso a uma leitura e a um vídeo comentado também, além do debate ao vivo, ou seja, ele dá a oportunidade à pessoa que assiste de encontrar outras possibilidades de olhar para o filme. Porque, não raro, a gente vai ver com as referências que nós temos, as pessoais e culturais, e alguém vindo de fora, chamando a atenção para algum outro olhar ou aspecto, que podem estar na forma de o filme ser confeccionado ou, às vezes, até na trajetória do próprio cineasta e tantos outros elementos que podem ser ampliados nesse debate”, afirma a comentarista.

Denis Martins é vestibulando e assistiu à exibição de “O menino e o mundo” na primeira sessão do projeto este ano. “A importância para nós estudantes que estamos passando por essa maratona de estudos é de trazer esse olhar mais crítico. Às vezes, a gente assiste ao filme e geralmente temos aquele olhar mais amador e estar participando desse projeto nos permite ver os comentários, além de aproximar esses estudantes da instituição que eles querem ingressar”, conclui Martins.

A exibição dos filmes no campus de Vitória da Conquista continua durante os dias 18 e 19 de novembro, com sessões às 15 horas e às 19 horas, no Teatro Glauber Rocha. Os demais vestibulandos também poderão acompanhar as exibições dos longas nos outros campi da Uesb: nos dias 23, 24 e 25 de novembro, com sessão às 19 horas, no Auditório Juvino Oliveira, em Itapetinga; e nos dias 2, 3 e 4 de dezembro, também com sessão às 19 horas, no Auditório do CEEPRP (Antigo IERP), em Jequié.

Seminário discute produção cinematográfica indígena

Na próxima​ sexta-feira, 20, acontece o Seminário Temático “O cinema como política de memória e o(a) índio como sujeito da produção cinematográfica nas aldeias brasileiras”, ministrado por Tamires Pereira, orientanda do professor Edson Farias, do Programa de Pós-Graduação em Memória: Linguagem e Sociedade da Uesb.

O Seminário tem como objetivo discutir a produção cinematográfica brasileira sobre a temática indígena no século XX abordada por cineastas não-indígenas; analisar o novo contexto em que os indígenas são sujeitos da produção de suas próprias imagens; e problematizar o cinema como política de memória.

O Seminário, que faz parte da atividade de tirocínio docente I do Mestrado, terá início às 14:30, com a aula expositiva e em seguida apresentação do filme (35 min.), do indigenista e cineasta Vincent Carelli, sobre o projeto “Vídeo nas Aldeias”, na sala de projeção do Jorge Melquisedeque (Módulo da TV Uesb).

Cinema: Eis a Questão em Vitória da Conquista

O “Cinema: Eis a Questão – O Janela Indiscreta no Vestibular”, projeto que promove a exibição, seguida de comentários, dos filmes que compõem a prova do Vestibular 2016 da Uesb, inicia as atividades em Vitória da Conquista, nos dias 17, 18 e 19 de novembro.

No dia 17 será exibido o filme “O menino e o mundo” (2014), de Alê Abreu, seguido dos comentários dos professores Márcio Venâncio (Uesb), Maria de Souza (Uesb) e Veruska Anacirema (Rede Estadual). Os professores Adriana Amorim (Uesb), Filipe Brito (Uesb) e Marcelo Lopes (Uesb) comentam o longa-metragem argentino “Relatos Selvagens” (2014), do diretor Damián Szifron, no dia 18. O documentário “Sem pena” (2014), de Eugênio Puppo, que terá como comentaristas os professores Glauber Lacerda (Uesb), Joaquim Novais (Rede Estadual) e Luciano Tourinho (Uesb), será exibido no dia 19.

Com o intuito de atender ao maior número de estudantes possível serão realizadas duas sessões por dia, às 15h e às 19h, no Teatro Glauber Rocha, localizado no campus da Uesb. A sessão é aberta e gratuita, não é necessário fazer inscrição.

A ação é uma realização da Uesb, por meio do Programa Janela Indiscreta, em parceria com a Pró-Reitoria de Graduação, a Comissão Permanente de Vestibular (Copeve), o Programa Universidade Para Todos e a Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários. Mais informações podem ser obtidas no Janela Indiscreta, pelo telefone (77) 3425-9330, e com a Comissão Permanente de Vestibular, pelo e-mail copeve@uesb.br ou pelo telefone (73) 3528-9695, em Jequié, e (77) 3261-8604, em Itapetinga.